quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Nota de pesar

A Secretaria de Estado de Educação e Cultura externa seu profundo pesar pela morte de um de seus funcionários mais dedicados, José Candido da Silva, carinhosamente chamado de Dudu. De luto, esta secretaria destaca como as principais virtudes funcionário a capacidade de resolver problemas de forma eficiente e rápida, bem como a atenção que empenhava a todos que buscavam ajuda.

Neste momento de tristeza, a secretária de Educação, professora Betania Leite Ramalho, presta votos de pesar a família do funcionário e convida a todos os servidores da Secretaria de Educação para a Missa de Sétimo Dia, que será realizada no 1º de setembro, às 11h, no Auditório Angélica Moura.

Gabinete da Secretária
Assessoria de Comunicação
Cerimonial do Gabinete

SIGEduc ganha aplicativo mobile para estudantes e professores


Estudantes e professores da rede estadual já podem contar com mais uma ferramenta que ajudará no dia-a-dia da vida escolar. Encontra-se disponível para download no Google Play a primeira versão do SIGEduc Mobile. O aplicativo permitirá aos estudantes da rede estadual de ensino um acesso rápido e fácil aos seus dados no Sistema Integrado de Gestão da Educação. Com o novo aplicativo, o estudante poderá consultar notas, frequência e informações de sua turma disponibilizado pelo professor

Para instalar o SIGEduc Mobile Estudante, o usuário de smartphones com Android 4.0 (ou superior) terá de abrir o Google Play e instalar o aplicativo.  A versão da ferramenta voltada para o professor também está disponível.

O SIGEduc Mobile Professor foi desenvolvido originalmente para os tablets educacionais e agora também poderá ser acessado pelos smartphones dos educadores. A versão para professores permite a gestão do diário de classe (notas, conteúdo e frequência) diretamente do seu aparelho celular e funcionando off-line, ou seja, sem necessitar de uma conexão com a internet.  Quando o aparelho detecta a conexão com a Internet ele envia os dados para os servidores do SIGEduc que preenchem o diário de classe do professor de forma automatizada.
Para Ana Paula Flor, coordenadora do SIGEduc, os novos aplicativos facilitaram a interação dos estudantes e professores com a plataforma digital que integra todo o estado: “Cada vez mais os estudantes tem acesso as novas mídias e tecnologias. Com isso a Educação tem que acompanhar as mudanças que a tecnologia provoca na escola. O SIGEduc, por ter um caráter inovador, já está antenado nesses novos caminhos”. 

Em breve o SIGEduc Mobile estará disponível para dispositivos com o sistema IOS da Apple. O aplicativo é em português e totalmente gratuito.

Com o novo recurso, as escolas terão várias vias de acesso ao sistema,  como a interface web utilizando um navegador, pelo navegador do smartphone ou tablet, pelo aplicativo do tablet educacional ou nos smartphones com sistema Android.

Educação celebra o Agosto da Alegria com debate sobre ensino e cultura


Como nos últimos anos, a Secretaria de Educação realiza no mês de agosto uma série de atividades propagando a cultura para estudantes e professores, dentro das atividades do Agosto da Alegria. Concentrado em dois dias, a Coordenadoria de Desenvolvimento Escolar  organizou a jornada “Leitura, arte e cultura: meios de expressividade da nossa gente”, contando com a presença expressiva de escolas e artistas locais.

Na manhã de ontem, com a presença do secretário adjunto de Educação Joaquim Oliveira, a jornada teve em sua abertura a apresentação do grupo Roda de Leitura da Escola Estadual Potiguaçu. Durante a apresentação, estudantes da referida escola entregaram ao secretário um livro feito artesanalmente, contado histórias que fazem partes das rodas de leituras realizadas nas escolas.


Durante o evento, além de intervenções culturais, a escritora e professora especialista Salizere Freire lançou Bicho pra que te quero, livro infantil que chega a sua segunda edição com sucesso de crítica. O lançamento abriu a primeira mesa temática do encontro, que tece como tema “Diálogos cordelistas na voz dos poetas potiguares: Maria das Dores Timóteo, Sirlia Lima e Cícero Virgínio Ferreira”.

Para Joaquim Oliveira, secretário adjunto, a leitura é uma ação que possibilita sensações únicas a quem ler e um caminho de valorização do ensino como forma de crescimento: “A leitura é como um mar, amplo e infinito, que cada um de nós deve aprender a nadar, pois, devido sua grandeza, podemos ir longe, aprender mais e ajudarmos a fazer um RN de leitores”.


Hoje (28), cantigas de rodas, exposição de peças feitas de material reciclado, debates e troca de experiências fizeram parte da programação. Marcos Cleber, coordenador da Codese, definiu o evento como uma forma de viabilizar a reflexão  sobre os caminhos que a cultura deve seguir: “A Secretaria de Educação vem realizado constantes debates sobre a forma que a educação e cultura devem serem integradas nas escolas. Dentro do Agosto da Alegria, essa discussão cria mais força e, com esta jornada, estamos favorecendo uma visão contextualizada do mundo literário e dinamização das práticas pedagógicas necessárias.”

A jornada faz parte das ações previstas no Plano Estadual do Livro e Leitura do RN, e oportuniza a formação de mediadores de leitura, regentes de biblioteca, gestores, professores e demais agentes culturais.