quinta-feira, 13 de março de 2014

Secretário adjunto visita obras e participa do lançamento do RN Sustentável


Em viagem pelo interior do Estado, o secretário adjunto de educação, profº Joaquim Oliveira, visitou as obras do futuro ginásio poliesportivo da Escola Estadual Antônio Dantas, localizada no município de Apodi, 13ª Dired. O ginásio está orçado em 489 mil reais, numa parceria com o Governo Federal, e fará parte das instalações da escola, visando a melhoria na qualidade do ensino.

O secretário conheceu o canteiro de obras e conversou com os estudantes. “A previsão de entrega desta quadra é para junho. Também estamos trabalhando em outros municípios em projetos similares a esse”, informou Oliveira.  Para 2014, a expectativa é construir 40 ginásios poliesportivos, nos municípios de Natal, Mossoró, Macaíba, Caicó, Tangará, Arez, Assu, Santo Antônio, Poço Branco, Santa Cruz, João Câmara, São José de Campestre, Jucurutu e Extremoz. Em média, o investimento de para cada ginásio será de 490 mil reais.


O secretário acompanhava a Governadora Rosalba Ciarlini, que, na manhã desta quinta-feira (13), lançou o projeto RN Sustentável na região do Apodi, no médio oeste do Estado. Com o lançamento de hoje, Apodi, junto com municípios de Assu, Mossoró e Pau dos Ferros, entram no clico de lançamentos regionais do RN Sustentável. O programa é uma ação do Governo do Estado que desenvolverá ações estratégicas para melhoria nos serviços prestados pela educação, saúde, segurança e fomentar o desenvolvimento de cadeias econômicas.



Ainda em Apodi, Governadora Rosalba Ciarlini conversou com o grupo de estudantes que representarão a Escola Estadual Valdemiro Pedro Viana na Feira de Ciência e Tecnologia da USP (Febrace). A escola apresentará dois trabalhos de iniciação científica, um mostrará do uso da casca de castanha como fonte de energia para indústria de cerâmica e o outro falará do potencial eólico do município.

Censo Escolar realiza encontro de avaliação

O Ideb, Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, reuni num só indicador dois conceitos igualmente importantes para a qualidade da educação: fluxo escolar e médias de desempenho nas avaliações. Para isso, anualmente duas etapas de coleta são realizadas junto as escolas de todo o país. Visando a analise dos dados da primeira etapa, que tem como foco as informações em relação à matrícula 2013, a Assessoria Técnica e Planejamento da SEEC realiza durante todo o dia de hoje o Encontro Técnico de Avaliação – Censo Escolar 2013.  


Sediado na Escola de Governo, o encontro reúne diretores e técnicos de todas as Diretorias Regionais de Ensino para a discussão dos dados da primeira etapa da coleta nacional de informações escolares, que leva em consideração todos os dados referentes à matrícula dos estudantes.


Elizabeth Barbosa, coordenadora da ATP, frisou, na abertura do encontro, que o RN tem se destacado em relação aos demais estados do país no que se refere ao censo: “Nosso Estado tem cumprido com INEP seu principal compromisso: a entrega de dados dentro do prazo, seja nas escolas municipais, estaduais, federais e particulares. Recebemos esse elogio do MEC, e ele é estendido a cada um de nós que trabalhamos para que todas as informações cheguem ao Ministério corretas e em tempo”.



Um dos pontos discutidos no encontro foram as alterações que precisam ser realizadas pelas escolas que, por eventualidade, tenham errado no momento da declaração dos dados na plataforma do Educacenso. “Temos a preocupação de realizar esse monitoramento para que nossos dados cheguem com precisão ao INEP. Na última etapa do censo 99, 92% das escolas do Rio Grande do Norte declaram seus dados. Trabalhamos para alcançarmos a meta que desde 2007 buscamos, que são os 100%”, declarou Senise Doriana, chefe da equipe do Censo Escolar RN.

Experiências de fiscalização das atividades da escola também entraram na pauta do encontro. Adriana Leite, professora e técnica da 15ª Dired (Pau dos Ferros), realizou, no início da tarde, uma palestra sobre os mecanismo de controle e fiscalização da Controladoria Geral de União (CGU). Ela mostrou o processo que a CGU realizou em 6 escolas da região de Pau dos Ferros: "Como parte dos recursos que cada escola recebe é federal, eles vieram para comprovar a veracidade dos dados que tínhamos declarado no Censo Escolar, indo nas escolas e conferindo as informações".

Para que a coleta seja realizada, a Secretaria de Estado de Educação realiza um extensivo trabalho junto as secretarias municipais de ensino, com equipes que percorrem os mais diversos municípios do RN. “Devemos perceber a importância desses dados. A escola que não declara seus dados ou omite alguma informação deixa de contribuir para investimentos em educação e na elaboração do Ideb, nota que mostra a realidade de nossas escolas. Cabe a nós essa importante missão”, disse Elisabeth Barbosa, coordenadora.