terça-feira, 11 de março de 2014

Oito projetos de iniciação científica representarão o RN na 12ª Febrace


22 estudantes da rede estadual de ensino e nove professores participarão, no final deste mês, da Feira Brasileira de Ciência e Engenharia da USP (Febrace). As equipes representarão escolas dos municípios de Antônio Martins, Apodi, Mossoró, Paraú, Tibau e Umarizal. Os professores trabalharam com os estudantes, para que os projetos de pesquisa fossem desenvolvidos em nível de excelência científica e representasse a iniciação científica do Rio Grande do Norte.  A feira ocorrerá entre os dias 18 a 20 de março.

Neste ano, os projetos que se destacaram foram: o reaproveitamento do óleo de cozinha para a fabricação do sabão; Avaliação do potencial eólico do município de Apodi; Uso da casca de castanha como fonte de energia para indústria de cerâmicas no município de Apodi; Caracterização e estudo da estabilidade oxidativa do biodiesel de sebo bovino em diferentes condições de armazenamento; Dispositivo de segurança por sensoriamento em ultrapassagem; Real-brasileirismo: uma proposta para mudança de atitude; Tibau rumo à sustentabilidade, através da cultura do coco; e Uso da naturopatia no tratamento de ferimentos cutâneos. Os oito projetos concorrerão, com todo o Brasil, a uma vaga para representar o país na Feira Internacional de Ciências e Engenharia da Intel em Los Angeles (EUA).

Ao longo do ano passado, os estudantes passaram por várias etapas de avaliação, para poderem apresentar as suas pesquisas na Febrace. Os trabalhos foram selecionados, num primeiro momento, durante as feiras de ciências locais e depois na 3ª. Feira de Ciências, realizada em Mossoró. A 3ª Feira de Ciências contou com a participação de estudantes de 45 municípios da região do semiárido potiguar, num total de 193 trabalhos, de 70 escolas. Os projetos foram avaliados por professores mestres e doutores, nas mais diversas áreas do conhecimento.

De acordo com o professor e coordenador do Ciência para Todos no Semiárido Potiguar, Felipe de Azevedo Silva Ribeiro, “durante a seleção estadual, os projetos foram submetidos a rigorosos critérios de avaliação, desde o uso do método científico, criatividade e relevância, clareza e objetividade na exposição do projeto e profundidade da pesquisa. Quando forem avaliados na Febrace, os mesmos critérios serão observados pela comissão julgadora, com igual peso para os trabalhos das quatro regiões do País. Mais uma vez, esperamos que os projetos dos estudantes potiguares estejam entre os melhores, a exemplo do que aconteceu nos três últimos anos, quando trouxemos muitas premiações na bagagem”.

A delegação potiguar embarca para São Paulo no próximo final de semana. Além dos professores, os estudantes estarão acompanhados de representantes das respectivas diretorias de ensino e da UFERSA. A Secretaria de Estado de Educação tem acompanhado e apoiado diversos projetos de iniciação científica em toda a Rede Estadual de Ensino, incentivado a descobertas de jovens talentos da ciência. 

Projetos do Governo para Educação são aprovados pela Assembleia

A Assembleia Legislativa aprovou nesta terça-feira, 11, por unanimidade, três projetos de leis encaminhados pela governadora Rosalba Ciarlini, que beneficiam professores, especialistas e gestores das escolas estaduais. A secretária de Estado da Educação, professora Betania Ramalho, esteve pessoalmente na AL pela manhã, para explicar aos deputados a importância da aprovação desses projetos.

Uma das leis aprovadas, quase dobrou, em alguns portes, a gratificação dos diretores das unidades escolares. Agora, as escolas do estado serão distribuídas em cinco portes, de acordo com o número de alunos. Com a nova classificação, a gratificação dos diretores das unidades com menos de 100 alunos saltou de R$ 351,88 para R$ 640,00. Já a gratificação dos diretores das escolas com o maior porte, subiu de R$ 900,52 para R$ 1.562,50. A gratificação é o benefício que o gestor recebe estar a frente da escola além do salário como servidor.

Outra novidade é que todas as escolas com mais de 100 alunos terão direito, agora, a vice-diretores, o que não ocorria anteriormente, sobrecarregando os diretores dessas unidades. A revisão da Lei do Porte das Escolas é um sonho antigo dos diretores e vice-diretores, atendido somente pelo governo Rosalba.

Outro projeto encaminhado pela governadora e aprovado pelos deputados concede uma letra a todos os professores e especialistas do Estado, sem a necessidade de avaliação. Ficam de fora apenas os profissionais que ingressaram recentemente na rede e estão em estado probatório. De acordo com o Plano de Carreira do Magistério, os professores e especialistas estão distribuídos em dez classes, que variam entre as letras A e J. A chamada progressão horizontal leva em conta tempo de serviço e qualificação.

O terceiro projeto aprovado nesta terça-feira reajusta em 8,32% o piso dos professores do Estado, a partir do mês de janeiro. Como a lei é retroativa, a categoria já havia recebido o aumento na folha de fevereiro, como prometido pela governadora.

Segundo a secretária de Estado da Educação, professora Betania Ramalho, outros dois projetos devem ser encaminhados à Assembleia nos próximos dias. O primeiro diz respeito ao aumento da gratificação dos Diretores Regionais de Educação . Já o segundo, altera o artigo 45 do Plano de Carreira do Magistério, incentivando os professores e especialistas a se especializarem e crescerem na carreira. “De acordo com o texto atual, o professor avança no nível e retorna na classe. Com a nova lei, ele vai mudar de nível e permanecer na mesma letra, recebendo um reajuste maior pela qualificação.”

Betania Ramalho diz ainda que todas essas medidas fazem parte do projeto de Correção do Rumo da Educação do Rio Grande do Norte, que contempla, dentre outras iniciativas, o resgate e a garantia dos direitos dos professores, negados por sucessivos governos na história recente do Estado.

Que justifica as agressões de sindicalistas à Secretaria de Educação?

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Mais uma vez a SEEC foi alvo de agressões por parte de um grupo de aproximadamente 30 pessoas liderado pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação – SINTE/RN.

Esse grupo invadiu o prédio da Secretaria de Estado da Educação, no final da manhã desta segunda-feira (10), provocando baderna e confronto com os servidores do órgão. Em meio ao tumulto, o subcoordenador de Patrimônio da SEEC, José Agliberto de Lima, que tentava manter a entrada da secretaria fechada, foi agredido por manifestantes, que arrancaram seu relógio e feriram um de seus braços. Mais tarde, Agliberto registrou a ocorrência e fez exame de corpo e delito.

Gritando palavras de baixo calão, o grupo sindical avançou em direção ao gabinete da secretária, enquanto esmurravam as divisórias dos setores. Essa agressão descabida deixou os servidores em risco e bastante intimidados o que levou a SEEC a solicitar presença policial.

Nesse momento, o coordenador do SINTE, José Teixeira, que havia chegado mais cedo ao gabinete da secretária, pediu para sair pela porta principal da recepção, ação que possibilitaria a entrada dos manifestantes ao local. Segundo a Polícia Militar, Teixeira foi convidado a se retirar pela entrada lateral do gabinete, mas não atendeu a solicitação, empurrando um dos policiais que estava no local. O policial deu voz de prisão ao sindicalista, que foi encaminhado à delegacia, por desacato a autoridade.

A SEEC esclarece que em nenhum momento o sindicalista foi mantido trancado no gabinete, uma vez que ele estava no local por vontade própria, buscando uma forma de abrir a porta principal para a entrada dos demais manifestantes. A manifestação esvaziou-se no início da tarde.

A Secretaria de Estado da Educação repudia os atos de agressividade praticados pelo SINTE e reafirma que sempre esteve aberta ao diálogo. Todas as vezes que o sindicato procurou a secretaria, foi recebido, o que não justifica manifestações descabidas como a programada pelo Sindicato, inclusive com a intenção de ocupar a SEEC por tempo indeterminado.
Informamos que segundo foi anunciado pela Governadora Rosalba Ciarlini, o salário de fevereiro dos professores da ativa e aposentados, foi pago com o reajuste salarial de 8,32%, retroativo a janeiro. Os reajustes acumulados e pagos aos professores, nesse governo, somam 91,5%.

Informa-se, ainda, que dos cinco processos que repõem direitos represados dos professores em outras gestões, três foram encaminhados à Assembleia Legislativa para aprovação e os dois restantes estão em análise para seguirem, igualmente, nos próximos dias, para a aprovação do Legislativo.

Na defesa do estudante ter os 200 dias letivos completos e em razão dos pleitos dos grevistas serem atendidos como parte do projeto de valorização do magistério, fomos orientados pela Procuradoria Geral do Estado e pela Consultoria Geral a informar o nome dos grevistas para o corte do ponto. Ao mesmo tempo, a SEEC publicou em seu Portal (www.educacao.rn.gov.br) orientações para os professores reporem os conteúdos não ministrados nos dias parados e assim, terem seus salários recuperados.

Ao empenhar-se em saldar, nesses três anos, um expressivo conjunto de direitos negados aos professores em várias gestões, o governo do Rio Grande do Norte torna pública a intolerância de um grupo de sindicalistas, partidarizados, que não admitem que essas mudanças, tão significativas para o magistério, aconteçam no atual governo.

Natal, 10 de março de 2014
Secretaria de Estado da Educação