sábado, 7 de dezembro de 2013

RN tem o terceiro maior número de alunos ultra inteligentes do Brasil


Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) divulgou nessa semana os resultados do Programme for International Student Assessment (Pisa) - Programa Internacional de Avaliação de Estudantes . Este programa é uma iniciativa internacional de avaliação comparada, aplicada a estudantes na faixa dos 15 anos, idade em que se pressupõe o término da escolaridade básica obrigatória na maioria dos países.

O Rio Grande do Norte, no ranking nacional, aparece entre os três primeiros estados do nordeste em excelência no Ensino, superando a Bahia, Maranhão, Pernambuco e Alagoas. Levado em consideração o desempenho em matemática, o RN chega ao posto de 3º lugar no Brasil em alunos ultra inteligentes, com 1,8% de estudantes potiguares desenvolve atividades com maior grau de precisão e instrução.

De acordo com os resultados da Pisa, 2 em cada 100 estudantes do Estado estão dentro do “Top Performers”, seleto grupo internacional de estudantes ultra inteligentes que são capazes de  “desenvolver e trabalhar com modelos de situações complexas, e trabalhar estrategicamente usando habilidades amplas, bem desenvolvidas de pensamento e raciocínio”, segundo a OCDE.


O Rio Grande do Norte tem investido em pesquisas de iniciação científica para estudantes da rede estadual de educação. O interesse pela matemática também é fomentado à medida que esses alunos aplicam os conhecimentos adquiridos em sala de aula na elaboração dos projetos científicos.

Outro fator que também mostra o crescente interesse dos estudantes da rede estadual de ensino no estudo da matemática foi o número de aprovados nas etapas da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP). Na última edição da olimpíada sete alunos conseguiram medalha de ouro, número que vem aumentando ano após ano.

As avaliações do Pisa acontecem a cada três anos e abrangem três áreas do conhecimento – Leitura, Matemática e Ciências – havendo, a cada edição do programa, maior ênfase em cada uma dessas áreas. Na avaliação geral dos resultados da PISA, o RN ficou com 380 pontos em matemática, sendo que a média brasileira foi de 391; 393 em português (média brasileira foi de 410) e 387 em ciências (média brasileira foi de 405). 

O objetivo do Pisa é produzir indicadores que contribuam para a discussão da qualidade da educação nos países participantes, de modo a subsidiar políticas de melhoria do ensino básico. A avaliação procura verificar até que ponto as escolas de cada país participante estão preparando seus jovens para exercer o papel de cidadãos na sociedade contemporânea.