quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Secretária Betania Ramalho fala sobre iniciação científica para agência de jornalismo experimental


Dentro da Semana de Ciência, Tecnologia e Cultura da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (Cientec) um grupo de alunos do curso de comunicação social é responsável por gerar as notícias do que acontece pela feira. Trata-se da Agência Fotec - Comunicação experimental multimídia. A secretária de Educação Betania Ramalho visitou a redação da Fotec.

Mais cedo a Governadora Rosalba Ciarlini também esteve na Agência Fotec para participar da gravação de uma entrevista e conhecer um pouco mais sobre o projeto. Convidada também para ser entrevistada, a secretária Betania Ramalho falou sobre seu entusiasmo com o crescimento da Cientec, explicou como funciona o RN CIÊNCIA, que assim como a feira universitária, serve para que os estudantes apresentem seus projetos de iniciação científica e mostrou-se otimista com os rumos que a educação vem seguindo usando como exemplo as conquistas que os alunos tiveram partindo dos projetos científicos.

Confira como foi essa visita e a entrevista dada. A reprodução da matéria faz parte de um acordo entre a Agência Fotec e a Assessoria de Comunicação da Secretaria de Educação. O texto e foto principal são de Lara Paiva.

A secretária de Educação do Rio Grande do Norte, professora Betania Ramalho, foi entrevistada pela equipe da Fotec e falou um pouco sobre a importância da iniciação científica.  Ela acompanhou, nesta quarta-feira (23), o pavilhão do RN Ciência, espaço que divulga as pesquisas de estudantes de diversos municípios do estado. 

De acordo com a secretária, a iniciação científica na rede estadual é bem expressiva e durante o ano é incentivado para que os alunos e professores a montarem os projetos, de maioria interdisciplinar.  Ela explicou que cada Diretoria Regional da Educação (Dired) indicou projetos de várias cidades.


Depois, uma comissão da Secretaria de Estado da Cultura e Educação (Seec) selecionou três a quatro projetos de cada Dired a fim de divulgar na 19ª Semana de Ciências, Tecnologia e Cultura (Cientec) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).  “A UFRN abriu espaço para que os alunos possam fazer isso, esta atitude vem da própria instituição”, declara Betânia Ramalho.

Alguns projetos já foram divulgados nacionalmente, como a feira da Universidade de São Paulo (USP), e também para outros países, como Equador e Inglaterra.  “Tem um grupo de alunos que vão apresentar o trabalho em Lima, no Peru”, disse a professora.

Apaixonada declarada pela pesquisa, a docente comentou que incentivar o aluno a fazer pesquisa é um forte incentivo para que a ciência seja aplicada e isso também ajuda no currículo escolar. Porém, ela afirmou que o incentivo a pesquisa aos jovens precisa de mais incentivo. “Um bom aluno de pós-graduação surgiram a partir da iniciação científica”, comenta.


Ramalho também é professora da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) desde 1995. Ela comentou que acompanhou diversos docentes dela desde a iniciação científica e depois, lhes orientou na pós-graduação e também estão atuando a docência em algumas universidades. “É muito bonito acompanhar esse trajeto do aluno”, afirmou a secretária.

Sobre a Cientec, a professora disse que acompanha o evento a partir do ano que tornou funcionária da universidade e ver mudanças positivas. “Eu observo o crescimento não só na quantidade, mas também na qualidade”. A titular da pasta da Educação também ressaltou o aumento da participação dos departamentos e que o evento é uma das oportunidades para que a UFRN possa interagir com comunidade. “Como professora da universidade, eu tenho orgulho de ter acompanhado essa trajetória importante”, finaliza a entrevista.

RN Ciência é um espaço montado desde o ano de 2011 e é a terceira vez que o espaço é montado na Cientec. 

Alunos da Escola Estadual São Francisco apresentam peça teatral durante a Cientec

No auditório do Pavilhão 7 da Semana de Ciência, Tecnologia e Cultura (Cientec), alunos da Escola Estadual São Francisco, do município de Lajes Pintadas, apresentaram a peça teatral "Eu, você, Nós Cidadão" e encantaram o público com as rimas sobre a temática da política e do serviço público destinado aos cidadãos que pagam impostos.

O grupo formado por nove estudantes ensaia na escola pelo menos uma vez na semana. A idéia da peça em questão se deu por meio do Programa Nacional de Educação Fiscal (PNEF), que visa promover e institucionalizar a educação fiscal para o pleno exercício da cidadania, levar conhecimentos aos cidadãos sobre administração pública e incentivar o acompanhamento pela sociedade da aplicação dos recursos públicos.
Segundo o professor de Artes, Cláudio Cavalcante, o contato com as Artes é uma necessidade da vida contemporânea. "Fazer com que alunos tenham acesso as artes, faz deles mais atentos as questões de humanidade. Sobre a peça em específico é uma oportunidade maravilhosa que eles têm desde cedo ter essa noção de gastos públicos, podendo cobrar de seus governantes.
Participante do grupo há dois anos, Fernando Luiz, de 13 anos e aluno da 7ª série, acha importante o tema para que desde cedo aprenda a perceber a importância dos gastos públicos e exigir mais dos detentores do poder político e econômico. "Muito político tira dinheiro dos impostos para aplicar em campanha, em vez de destinar para a melhoria da cidade", reconheceu.

Cenep apresentará peça sobre Paulo Freire

Amanhã (25), no último dia da Cientec, estudantes do Centro Estadual De Educação Profissional Senador Jessé Pinto Freire (Cenep) vão mostrar uma peça semelhantes, mas dessa vez sobre Paulo Freire. A apresentação será a partir das 14h.