terça-feira, 13 de agosto de 2013

Aulas foram mantidas em mais de 80% das escolas estaduais de Natal

Mais de 80% das escolas estaduais de Natal mantiveram suas aulas nesta terça-feira (13), apesar da greve deflagrada pelo Sinte. Os dados foram levantados pela Secretaria de Estado da Educação, que está monitorando o movimento grevista em todo o Estado. Na maioria das unidades da capital, as atividades foram mantidas em todos os turnos, em um esforço conjunto de diretores e professores que buscam manter o calendário letivo em dia para que o aluno não ser prejudicado.

A secretária Betania Ramalho, afirmou que manteve contato com diretores e professores de escolas durante todo o dia. “E as informações que nos chegam é que os pais tem contribuído muito para a conscientização dos professores, a quem eu faço um agradecimento especial. Agradeço a todos aqueles que tem entendido os nossos posicionamentos e tem contribuído para que o ano letivo não seja prejudicado, afinal quem mais perde é o aluno.”

Entre as unidades da capital que mantiveram suas aulas normalmente nesta terça-feira (13),  estiveram as escolas estaduais Luis Soares, Maria Lidia, Sebastião Fernandes, Luis Antonio, Maria Luiza, Maria Monte Zuma, Theodulo Câmara, Josefa Sampaio, Olda Marinho, Rotary, Selma Capistrano, Vale do Pitimbu, 12 de outubro, Leonor Lima, Potiguassu, Antônio Fagundes, Hegesipipo Reis, Joaquim Lourival e Luis da Câmara.

Na Escola Estadual Mascarenhas Homem, que fica na Avenida Prudente de Morais, as aulas também foram mantidas normalmente. A unidade é uma das 200 escolas a serem recuperadas pela atual gestão em 30 meses. No local, as aulas estão sendo mantidas apesar da greve e da reforma.

As escolas estaduais Euripides Barsanulfo e Maia Neto são exemplos de unidades que contam com o apoio dos pais, diretores e professores, para manutenção das aulas. Nos dois casos, os horários também estão sendo mantidos normalmente. Assim como nas escolas Stella Gonçalves, Márcio Marinho, 15 de outubro, Alceu Amoroso, Aldo Fernandes, Newton Braga e Matias Moreira.

Na Escola Estadual Valera Barca, apenas três professores entraram em greve, caso semelhante ao das escolas Jerônimo Gueiros e Castro Alves, onde apenas dois professores se ausentaram. Nos casos em que um número maior de professores aderiu ao movimento grevista, as escolas estão funcionando em apenas um dos turnos. Exemplo disso são as escolas Rômulo Wanderley e Luiz Wanderley, onde há greve pela manhã, mas o turno da tarde funciona com todas as aulas.

“Nós temos acompanhado de perto o movimento em todas as regiões. Há casos muito curiosos como o de uma escola em que apenas um professor havia decidido entrar em greve, mas após uma conversa com os pais, ele desistiu. Por isso as famílias são tão decisivas nesse momento”, ressaltou Betania Ramalho.

Em Pau dos Ferros, faltou quorum para deflagração da greve

Menos de 20 professores compareceram à assembléia regional do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pau dos Ferros, na manhã desta terça-feira (13), e não houve quorum para deflagração da greve na região. As informações foram encaminhadas à secretária de Estado da Educação, professora Betania Ramalho, pela 15ª Diretoria Regional de Educação, com sede em Pau dos Ferros. A assembléia do Sinte ocorreu na Escola Estadual 4 de Setembro.

Governo paga gratificações a diretores de escolas

Os diretores das escolas estaduais que deixaram de receber suas gratificações do mês de julho por uma falha técnica na folha de pagamento do Estado, deverão receber o benefício nesta quarta-feira (14). A ordem bancária para o pagamento das gratificações foi assinada e entregue ao banco na tarde desta terça-feira (13). O pagamento em uma folha extra já havia sido anunciado pela secretária de Estado da Educação, professora Betania Ramalho, na semana passada.

Faltou quorum para deflagração da greve dos professores em Pau dos Ferros

Menos de 20 professores compareceram à assembléia regional do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pau dos Ferros, na manhã desta terça-feira (13), e não houve quorum para deflagração da greve na região. A assembléia do Sinte ocorreu na Escola Estadual 4 de Setembro. As informações foram encaminhadas à secretária de Estado da Educação, professora Betania Ramalho, pela 15ª Diretoria Regional de Educação, com sede em Pau dos Ferros.