segunda-feira, 25 de março de 2013

Alunos da rede estadual conhecem etapas do tratamento de esgotos na ETE do Baldo


Ao longo da semana passada, 150 alunos de quatro escolas públicas do Estado do Rio Grande do Norte visitaram a Estação de Tratamento de Esgotos (ETE) do Baldo, em Natal. As visitas fizeram parte da programação em comemoração à Semana Internacional da Água, que este ano tem como tema a “Cooperação pela Água”.

Os alunos do ensino fundamental e médio assistiram palestras ministradas pelos engenheiros que gerenciam a ETE do Baldo, Cícero Fernandes, Paulo Eduardo e Felipe Ferreira, que destacaram a importância sobre o uso racional da água e explicaram para os alunos como é realizado o tratamento dos esgotos produzidos pela população dos 21 bairros da cidade que são atendidos pela estrutura.

“Mais de 70% do nosso planeta é formado por água, percentual igual ao do nosso corpo. Isso demonstra que a água é vital para nós e, por isso, precisamos preservá-la. Durante estes cinco dias, passamos para estes estudantes uma série de informações e dicas para economia da água e esperamos ter formado multiplicadores desse conhecimento, que passarão adiante o valor dessa líquido tão precioso”, enfantizou Cícero Fernandes, coordenador da ETE.

Durante toda a Semana Mundial da Água, participaram da programação na ETE do Baldo a Escola Estadual José Fernandes Machado, localizada em Ponta Negra; a Escola Estadual Manoel Vilaça, localizada, em Lagoa Nova; Escola Estadual Café Filho, de Santos Reis; e a Escola Estadual Antônio Pinto de Medeiros, que fica na Cidade Satélite.

Além de palestras, a programação incluiu ainda uma visita às instalações da Estação de Tratamento de Esgoto, que foi construída com um investimento total de R$ 83 milhões e possui capacidade para tratar uma média de 450 litros por segundo.

“Durante a visita em campo, os alunos conheceram a primeira etapa do processo de tratamento na estação, as caixas com grades grossas, onde é retirado do esgoto aquilo que não é esgoto. Isso é, toneladas de lixo que são jogadas pelos consumidores na rede coletora e que, caso não fossem retiradas poderiam danificar alguma bomba ou equipamento da ETE”, explicou o engenheiro civil Paulo Eduardo Vieira.

Após perceberem como o esgoto chega à ETE, os alunos puderam ver como o produto tratado é lançado no Rio Potengi, com uma qualidade superior às águas do estuário. “O grau de eficiência do esgoto tratado aqui na ETE do Baldo é superior a 95%, o que significa que essa água pode ser utilizada pera qualquer atividade humana, com exceção de beber e preparar alimentos”, acrescentou Cícero.

IMPRESSÕES
Para os estudantes que participaram da ação, a visita foi uma oportunidade de ampliar os conhecimentos que eles estão aprendendo em sala de aula. “Na escola, nós aprendemos como funciona o ciclo da água e a importância de evitar o desperdício. Aqui entendemos melhor os efeitos que podemos causar quando não usamos esse recurso com sabedoria”, disse o estudante Emerson de Oliveira, 14, do 1º ano do Ensino Médio da Escola Estadual Antônio Pinto de Medeiros.

Pedro Henrick Pascoal tem apenas 12 anos e estuda na turma do 6º ano da mesma escola, mas também deu uma lição sobre meio ambiente ao final da visita. “Aprendi que podemos evitar o desperdício de água fechando a torneira enquanto escovamos os dentes ou nos ensaboamos no banho e quando usamos a vassoura ao invés da mangueira para limpar a calçada de casa. Tudo que aprendi quero ensinar também para minha família”, garantiu.

A professora Ana Cynthia Ferreira ficou satisfeita com interesse dos alunos e destacou a importância da atividade na data em que se comemora o Dia Mundial da Água. “É muito gratificante ver que eles estão associando todas as lições que passamos em sala de aula e entendendo, na prática, a importância do tratamento de esgotos para a nossa saúde e preservação do meio em que vivemos”, destacou a professora de Biologia, que coordena na Escola Antônio Pinto de Medeiros uma oficina de meio ambiente e qualidade de vida.

Governo do Estado implanta projeto de prevenção da gravidez na adolescência


Para desenvolver uma política de prevenção da gravidez na adolescência, a governadora Rosalba Ciarlini e a secretária de Estado da Educação e Cultura, Betania Ramalho, assinaram um termo de cooperação com o Instituto Kaplan para a implantação do projeto Vale Sonhar. A assinatura foi realizada na tarde desta sexta-feira, no auditório Angélica Moura, da Secretaria de Estado da Educação.

Realizado por meio da metodologia de multiplicador, o projeto financiado pela CPFL Renováveis tem o objetivo de desenvolver a responsabilidade pessoal dos alunos a partir da percepção do impacto da gravidez no projeto de vida. O Vale Sonhar irá beneficiar mais de 100 mil estudantes do Ensino Médio distribuídos em 293 escolas dos 167 municípios do Estado. Para capacitar todas as unidades de ensino da rede estadual, será feita a capacitação de agentes multiplicadores, que irão formar os professores de Biologia como agentes de prevenção. No Brasil, o índice de gravidez na adolescência é de 20%. No RN, este número é de 21%, ou seja, a cada 100 crianças nascidas, 21 são filhos de jovens de 10 a 19 anos.

A governadora Rosalba Ciarlini ressalta a importância do projeto para evitar que as adolescentes potiguares tenham um sonho interrompido por conta de uma gravidez não planejada. “Uma das nossas grandes preocupações é a gravidez precoce e nós precisamos, dentro da escola, criar um ambiente propício para orientação e prevenção. Desta forma, as jovens perceberão que uma gravidez na hora errada pode interromper a vida escolar e prejudicar o futuro delas. Queremos que nossas meninas entendam que o caminho é a escola e que o filho fica para quando elas estiverem estruturadas e preparadas para serem mães”, afirmou a governadora.

A titular da pasta da Educação enfatizou que o projeto é inédito no Estado e que chega para ser integrado ao currículo escolar. “A primeira coisa que acontece quando uma jovem em idade escolar passa pela experiência de ser mãe é abandonar o sonho de ser alguém por via da escola. E é isso que queremos evitar, pois o nosso objetivo é evitar a gravidez na adolescência, uma vez que este é o motivo de 25% das meninas que deixam a escola antes do tempo”, lembrou a secretária Betania Ramalho, acrescentando que ações de prevenção e de acompanhamento de doenças ligadas à sexualidade já são trabalhadas na rede pública de ensino.

Também participaram da assinatura do termo de cooperação, o diretor de sustentabilidade da CPFL Renováveis, Tarcísio Borin e a diretora executiva do Centro Estudos da Sexualidade Humana do Instituto Kaplan, Maria Helena Vilela.

Alunos de escola pública de Apodi recebem diploma de honra ao mérito da governadora por 1º lugar na Febrace


O auditório Angélica Moura, na Secretaria de Estado da Educação e da Cultura, recebeu na manhã desta quinta-feira (21) os alunos que foram premiados na maior mostra de ciências para estudantes pré-universitários do país, a Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace), em São Paulo. Na ocasião, a governadora Rosalba Ciarlin homenageou, em conjunto com a secretaria da SEEC, Betânia Ramalho, os estudantes com o diploma de honra ao mérito pelo 1º lugar nas categorias Empreendedorismo e Ciências Agrárias.

A pesquisa apresentada na 11ª edição do evento pelos alunos da Escola Estadual professora Zenilda Gama foi sobre o uso de cera de abelha no Revestimento de Frutos. O estudo foi desenvolvido por Antônio Torres Geracino, Francisco Joel Fernandes e Huguenberg de Oliveira Santos, que cursam o Ensino Médio na Escola Estadual professora Zenilda Gama. A orientação foi da professora Antônia Gidélia da Costa Oliveira.

Na SEEC, a governadora Rosalba Ciarlini assistiu a uma exposição do trabalho dos estudantes de Apodi, que são filhos de agricultores, e desenvolveram o estudo para conservação das proteínas, peso e qualidade dos frutos. Além disso, a chefe do Executivo Estadual visitou estandes com projetos de lava jato sustentável, uso da palma para fabricação de produtos para o semiárido, uso do biodiesel a partir de óleos residuais de frituras. Todos os projetos foram apresentados na feira e selecionados dentre 1.898 trabalhos.

Rosalba Ciarlini se disse feliz com a competência e inteligência dos alunos e professores, e destacou o projeto campeão, cujos estudantes são residentes da zona rural de Apodi e que apenas se reuniam na Escola para dar continuidade ao estudo com a cera de abelha. “As escolas estaduais do RN estão avançando. A cada ano, mais trabalhos de todas as regiões do estado representam o RN lá fora,. Estamos levando projetos importantíssimos e sendo premiados. Isso é fruto do estímulo e incentivo do Governo do RN, que deu condições para que eles possam avançar em pesquisa e inovação”, declarou.

PROJETO 
Durante o período de desenvolvimento da pesquisa, ocorrido em 2012, os estudantes conseguiram comprovar que o uso da cera de abelha, como revestimento, proporciona um prolongamento na vida útil dos frutos pós-colheita. Agora, os alunos potiguares deverão publicar a pesquisa na revista Inciência e apresentá-la na Feira Nordestina de Ciência e Tecnologia.

Mais de 300 projetos de estudantes do ensino básico foram expostos durante a 11ª FEBRACE. Os finalistas foram selecionados entre 1.898 trabalhos apresentados em 65 feiras afiliadas em todo o país. Do Rio Grande do Norte, oito projetos científicos de estudantes e professores da rede estadual de ensino foram apresentados. O investimento do Governo do Estado com passagens, hospedagem e alimentação, para que os oito grupos de estudantes da rede pudessem participar da feira, foi de R$ 80 mil.