segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Secretaria de Educação intensifica diálogo com os professores



A secretária de Estado da Educação, Betania Ramalho, vem buscando aproximar a secretaria dos professores e para isso, tem mantido diálogo permanente com a categoria. Nesse sentido, intensificou, nos últimos meses, as visitas às escolas e as conversas com os trabalhadores em Educação. As jornadas pedagógicas, que ocorreram entre janeiro e fevereiro deste ano, por todas as regiões do Estado, também contribuíram para essa aproximação. Foram ocasiões em que a secretária ouviu pessoalmente as principais necessidades dos professores e discutiu com eles, maneiras de ir sanando as dívidas herdadas dos governos anteriores.

A iniciativa de estender os debates com a categoria para além das audiências com o sindicato tem agradado os professores, por onde a secretária tem passado. “Eu tenho mais de vinte anos de Estado e nunca tive a oportunidade de conversar tão abertamente com um secretário de Educação. Essa posição da professora Betania Ramalho, de debater com a gente tão perto, é elogiável”, disse a professora Margareth Costa, da Escola Estadual Rosa de Lima Bezerra, de Caicó.

Além do corpo a corpo com os professores, em 26 meses de gestão, mais de 17 reuniões foram realizadas com os dirigentes do Sindicato dos Trabalhadores em Educação, revertendo-se em mais de uma audiência a cada dois meses. A última delas ocorreu na sexta-feira (22), da semana passada, quando o secretário-adjunto Joaquim Oliveira, recebeu a coordenadora do SINTE/RN, Fátima Cardoso. Antes disso, em novembro de 2012, o professor Joaquim e uma equipe de coordenadores da secretaria já haviam recebido os diretores do sindicato para ouvir suas reivindicações, as principais delas atendidas pela governadora Rosalba Ciarlini no início de 2013.

“A maior prova de que a secretaria tem ouvido os professores é a concessão de benefícios importantes por parte do governo, como os reajustes salariais que, acumulados, proporcionaram um aumento de 76,8% no contracheque, a liberação de promoções verticais e horizontais retidas desde 2006, a desburocratização dos processos de aposentadoria e a liberação de pecuniárias e quinquênios retidos há mais de dez anos. Isso foi feito porque a governadora Rosalba Ciarlini foi sensível à pauta da categoria e está determinada em valorizar o professor. Nunca os professores foram tão prestigiados por um governo. E ainda vamos avançar mais nesse sentido”, ressaltou a secretária Betania Ramalho.