terça-feira, 14 de agosto de 2012

Estudante potiguar fala sobre projeto Conquista em programa da TV Futura


O estudante potiguar Nailson Gomes de Araújo, da Escola Estadual Professora Ana Júlia Mousinho, participou neste final de semana do programa Conexão Futura, do canal Futura, ligado à Fundação Roberto Marinho. Ele foi convidado a participar do programa por se destacar na execução de ações do Projeto Conquista no Rio Grande do Norte. Ele foi ao Rio, acompanhado pela supervisora estadual do projeto Conquista, professora Maria de Lourdes Julião.

No programa apresentado pelo jornalista Cristiano Reckziegel e mobilizadores sociais, o estudante de 18 anos falou sobre a experiência de poder estudar mesmo em desnível em relação aos demais jovens de sua idade e a rotina de trabalho nos períodos vespertino e noturno. O programa Conexão Futura é exibido de segunda a sexta, a partir das 14h30 na TV Futura.

Sobre o Projeto Conquista
A distorção idade/ano é um desafio educacional a enfrentar. Em 2011 foram matriculados 123.030 alunos no Ensino Médio nas escolas da rede estadual de ensino do Rio Grande do Norte e, aproximadamente, 51.598 estudantes (41,93%) encontravam-se fora de faixa, sendo que destes 27.059 estão na 1ª série de Ensino Médio o que corresponde a 52,44%.

Para este enfrentamento, a Secretaria de Estado da Educação (SEEC) assumiu a implantação do “Projeto de Redução da Defasagem Idade/ano Ensino Médio”, mediado pela Fundação Roberto Marinho (FRM) – instituição reconhecida nacionalmente pelos projetos voltados para a educação – que utiliza a metodologia de teleaulas. Cada estado possui um nome diferente para a mesma problemática. No Rio Grande do Norte se chama Projeto Conquista. Atualmente, o projeto funciona em 15 das 16 DIREDs existentes.

Nailson Gomes, ao lado do professor Atemar Solon, idealizador da WebTV Escola da Escola Estadual Ana Júlia Mousinho.

Secretária recebe diretor do SENAI para discutir parcerias

A secretária de Estado da Educação, Betania Ramalho, recebeu em seu gabinete o diretor do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI-RN), Afonso Avelino. O encontro serviu para dar início a uma série de reuniões com o objetivo de fortalecer parcerias na área da Educação entre o SENAI e o governo.

A ideia inicial é que seja feita uma visita às maiores escolas estaduais para que sejam apresentados aos alunos os cursos profissionalizantes oferecidos pelo SENAI,  a fim de estimulá-los a buscar competências que vão dar suporte e emprego para as necessidades de crescimento do país.

A secretária pediu para que o SENAI fizesse um mapa de inserção dos municípios em que atua e os respectivos cursos oferecidos. A intenção é associar os cursos aos estudos de iniciação científica que ocorre nas escolas. Estudos que já tiveram destaque com representantes potiguares na Rio+20 e na Feira de Ciências Internacional do Equador.

Outra parceria futura em vista é o aproveitamento do espaço da Semana da Ciência, Tecnologia e Cultura (CIENTEC), que vai acontecer no mês de outubro, no Campus Central da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). A Educação do Estado terá um stand para mostrar o que está sendo feito com as produções técnico-científicas das escolas.

Por fim, a Olimpíada do Conhecimento do SENAI, que vai acontecer entre 12 e 16 de novembro em São Paulo é mais um tipo de parceria a ser desenvolvida, pois o evento é voltado para estudantes do ensino técnico profissionalizante até 21 anos.

Ficou agendada uma outra reunião entre Betania Ramalho e Afonso Avelino para o próximo dia 23 de agosto, quando será discutida a inserção de alunos da rede estadual em cursos do SENAI de forma articulada e efetiva.

Atualmente o SENAI participa como parceiro no Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), oferecendo 48 cursos distribuídos nas cidades de Natal, Parnamirim, Caicó, Santa Cruz e Mossoró, totalizando 1.012 vagas. O Pronatec é voltado para estudantes do Ensino Médio da rede pública.

Sobre a Olimpíada do Conhecimento SENAI
A Olimpíada do Conhecimento é uma competição bienal de educação profissional, organizada pelo SENAI. No torneio, estudantes de cursos técnicos e de aprendizagem profissional do SENAI e do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) mostram as habilidades pessoais e os conhecimentos técnicos exigidos para o desempenho de atividades na indústria e nos setores de comércio e serviços.

Nas provas, os competidores – todos jovens de até 21 anos – devem interpretar e resolver desafios semelhantes aos enfrentados no ambiente real de trabalho. Os quesitos de avaliação são definidos a partir das exigências do mercado de trabalho e das atualizações tecnológicas das empresas. Vencem o torneio os estudantes que conseguem as melhores notas nos quatro dias de provas.

O desempenho dos alunos na Olimpíada do Conhecimento forma um conjunto de indicadores que ajuda o SENAI a avaliar a qualidade da educação profissional. Esses indicadores, que apontam tendências tecnológicas e mudanças nos perfis profissionais, também orientam a atualização dos currículos nas escolas da instituição. Com isso, o SENAI mantém seus cursos sintonizados com as necessidades das empresas.

Além de mostrar ao país o talento dos jovens profissionais brasileiros, a Olimpíada do Conhecimento é a vitrine da qualidade da educação profissional patrocinada pela indústria brasileira e uma exposição das novas tendências nos processos industriais e dos perfis profissionais exigidos pelo mercado de trabalho.

Mais informações no site: http://www.senaiolimpiadas.com.br/



Ônibus próprios garantem participação maior de estudantes em eventos da rede

A presença de estudantes de escolas públicas em eventos promovidos pela Secretaria Estadual da Educação é algo animador. Em dias de eventos com presença de estudantes se percebe a concentração de ônibus no entorno do prédio da SEEC e, consequentemente o clima de entusiasmo próprio de crianças, adolescentes e jovens.

Essa presença, sempre contagiante, tem se tornado possível graças aos investimentos na compra de ônibus que o Governo do Estado tem feito para tornar autossuficiente o transporte escolar no Estado. Somente este ano, foram adquiridos 266 novos ônibus. Foram 100 veículos adquiridos com recursos próprios, 20 do programa Caminhos da Escola e outros 146, que estão para serem entregues, com recursos de emenda parlamentar do senador José Agripino.

Os ônibus conduzem delegações de estudantes dos mais diversos pontos de Natal para participarem de eventos no campo educacional e cultural. São delegações com bandas de música, fanfarras, grupos folclóricos, grupos de dança, grupos de teatro –todos pertencentes a Escolas Públicas.

O Transporte Escolar é um programa de grande importância para o desenvolvimento do estudante e para o fortalecimento da Escola Pública como instrumento fundamental para a consolidação do bem estar social e da cidadania.

A presença de estudantes em eventos relevantes como o ato cívico do último dia 7 de agosto, no Centro Administrativo, em que foi comemorado o aniversário do Rio Grande do Norte, é sinal evidente de que a escola pública pode funcionar.


Espetáculo “Hoje é dia de Valsa” é destaque no Agosto da Alegria em Mossoró

Com participação de 1.318 alunos da rede estadual de ensino, do programa Mais Educação, o espetáculo “Hoje é dia de Valsa” foi o grande destaque na abertura dos festejos do Agosto da Alegria na cidade de Mossoró.

O espetáculo teatral, que ficou em cartaz na primeira semana de agosto na Arena Zé Diana, celebrou a Mossoró de antigamente, dando ênfase a valsas e aspectos de uma vida cultural que marcou a década dos anos 40.

O espetáculo “Hoje é dia de Valsa”, escrito e dirigido por Marcos Leonardo de Paula, teve a atriz Joriana Pontes vivendo o papel de Dona Joana dos Paredões, um de seus pontos altos. Dona Joana dos Paredões dirigia uma das valsas mais concorridas de Mossoró. Valsas eram festas públicas ou privadas, e nelas, apesar do nome, se tocava principalmente músicas nordestinas.

Oportunidade única
Destacando unir “arte e educação” através da realização do “Agosto da Alegria” em Mossoró, os estudantes da Rede Estadual de Ensino, tiveram uma oportunidade única com a realização do espetáculo.

“O evento busca resgatar acontecimentos e fatos folclóricos, tornando-os imortais para as futuras gerações”, comentou a professora Socorro Bezerra, coordenadora do programa Mais Educação, em Mossoró.
Hoje é dia de valsa, teve a brilhante participação da “Orquestra Sinfônica do Programa Mais Educação” de Mossoró, com os integrantes tipicamente caracterizados de Luiz Gonzaga, homenageando  os 100 anos do Rei do baião.

Estudante de Jaçanã vai representar o Rio Grande do Norte no Parlamento Juvenil na Colômbia

O estudante Ismael Romão dos Santos, que cursa o 2º ano do Ensino Médio, na Escala Estadual Teresinha Carolino de Souza, do município de Jaçanã, irá representar o Rio Grande do Norte no Parlamento Juvenil do Mercosul, na Colômbia. Ele concorreu com outros dois estudantes da rede pública estadual na segunda etapa regional e viajará dia 26 de agosto para passar três dias no país sulamericano.

Ismael dos Santos foi classificado graças ao trabalho em literatura de cordel feito por ele com a temática “O Ensino Médio que Queremos”, com ênfase na inclusão digital. Na Colômbia, o estudante vai aprender um pouco mais sobre como enxergar e propor melhorias para o ambiente escolar onde vive. Serão 27 os representantes do Brasil, um por estado. Eles também participarão da solenidade de posse no Parlamento Juvenil, em outubro, no Uruguai.

Para o aluno, que gosta de cálculo e pretende estudar Engenharia Civil na UFRN, essa será uma oportunidade de fazer o bem para a comunidade como um todo, não apenas para a sua escola, mas para a sua cidade e para o seu estado. “Meu desejo é contribuir para diminuir a evasão escolar e ajudar alguns estudantes a sair do mundo das drogas”, disse ele. Ismael gosta muito de cálculo e pretende estudar Engenharia Civil na UFRN.

Sobre o Parlamento Juvenil do Mercosul

O Parlamento Juvenil do Mercosul é um projeto de participação de estudantes que teve origem no Uruguai e é apoiado por Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Paraguai e Venezuela. Ele se propõe a contribuir para a formação política e cidadã dos jovens, oferecendo-lhes ferramentas para que participem ativamente dos grupos e comunidades de que fazem parte.

Os parlamentares juvenis têm mandato de dois anos e durante esse período participam de diversas ações de integração e formulação de propostas para melhoria do ensino médio. Podem participar estudantes do 1º e 2º ano do ensino médio, matriculados em escolas da rede pública de ensino, e que tenham entre 14 e 17 anos.

Além disso, os alunos devem estar interessados ou engajados em projetos sociais desenvolvidos no âmbito escolar ou da comunidade e nos temas relativos à sua participação cidadã. Para o perfil desejado é preciso ser capaz de levar a voz do grupo o qual representa, ter ideias inovadoras e ter participação nas discussões. É necessário também saber se comunicar e interessar-se pela temática.