terça-feira, 10 de julho de 2012

Professores das Escolas de Campo participam de Formação Continuada






A Secretaria de Estado da Educação iniciou nesta segunda (09) um curso de Formação Continuada para professores das classes multisseriadas das Escolas de Campo, que ficam localizadas estrategicamente em áreas de difícil acesso à Educação em alguns municípios. A primeira etapa foi realizada no Hotel Praiamar e teve como tema “Organização do Trabalho Pedagógico em Classes Multisseriadas”.

O evento foi aberto com estudantes da Escola Estadual Antônio Justino, do município de Santa Cruz. Eles fazem parte do comitê de recepção da escola e receberam de forma cordial os participantes do curso. Para a professora Maria do Carmo, orientadora do grupo, ministrar aulas para garotos de diferentes idades é um desafio gratificante, devido ao modelo adotado nas turmas multisseriadas.

“Tem aluno que aos sete anos lê perfeitamente, enquanto outros com idade superior precisam de apoio maior. Então existem situações em que os mais novos ensinam aos mais velhos por esses não terem tido a oportunidade de ir à escola antes, por causa da distância de sua casa”, ressaltou Maria do Carmo.
Nas Escolas de Campo, não há distinção de idade por série. Todos podem compartilhar dentro da mesma sala de aula os conteúdos apresentados pelos professores. O modelo serve para diminuir o déficit de frequência em que muitos estudantes deixavam de ir a escolas por causa da distância percorrida da zona rural até a cidade.

Para a secretária de Estado da Educação, Betania Ramalho, as diferenças entre as escolas voltadas para os alunos pertencentes a série correspondente a idade e as do campo começam a ser diminuídas, principalmente com a vontade de fazer dos educadores envolvidos. “As classes multisseriadas são uma releitura e uma nova maneira de promover a educação. E os resultados revelam que as pessoas fazem a diferença, nessa causa nobre que é promover o desenvolvimento humano em lugares que necessitam mais, como o campo”, disse.

Professores da 1ª DIRED participam da 2ª Jornada Pedagógica


Os educadores das escolas estaduais da Zona Leste de Natal, que fazem parte da 1ª Diretoria Regional de Educação, foram os primeiros a participar da segunda etapa da Jornada Pedagógica, nesta segunda (09). O evento, que ocorreu no Centro Estadual de Educação Profissional Senador Jessé Pinto Freire (CENEP), é o primeiro de uma série de encontros que retende reunir todos os educadores da rede, com o objetivo de discutir a prática pedagógica a ser aplicada no segundo semestre e melhorar a gestão das escolas, com ações compartilhadas por diretores e professores.

Dentro das sugestões apresentadas para o alcance das metas pretendidas estão: estímulo aos espaços físicos das escolas; organização das atividades de forma conjunta entre professores e diretores, para que todos não fiquem com tarefas acumuladas em detrimento de outras tarefas; sugerir a divulgação de experiências de sucesso na área pedagógica e analisar e relatórios em seus variados elementos, desde frequência e atividades, além das notas.

Para a secretária de Estado da Educação, Betânia Ramalho, a organização da DIRED é o primeiro passo para facilitar a vida dos educadores. “Vamos estimular os educadores com equipamentos e melhoria no plano de carreira, que está sendo discutido, sem contar que estamos agendando aos poucos visitas às escolas, para verificar as deficiências estruturais”, disse.

Sobre a questão dos equipamentos, a secretária também se referiu ao uso de materiais que necessitam do acesso à internet, uma vez que nas 10 maiores escolas estaduais da capital já está sendo implementado o SIGAEduc, software semelhante ao Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (SIGAA), da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), para acompanhar toda a vida escolar das unidades de ensino e dos alunos.

Mais de 200 educadores participam da 2ª Jornada Pedagógica em Mossoró

O Ministério da Educação selecionou experiências exitosas com uso das Tecnologias de Informação e duas escolas estaduais do Rio Grande do Norte ficaram entre as escolhidas. Foram selecionadas para publicarem suas experiências na Revista TV Escola, a Escola Estadual Professor Antônio Basílio Filho, com a professora Nivanilde Menezes Pessoa, responsável pelo projeto "Meu bairro em movimento"; e a Escola Estadual 4 de Setembro, com a professora Maria Luzineide, responsável pelo projeto "Oficina de animação".

Essas professoras se cadastraram e participaram de oficinas do Portal do Professor do MEC, através dos Núcleos de Tecnologias da Educação (NTE), que estão distribuídos nas 16 DIRED, para se apropriarem de algumas ferramentas essenciais para a prática em sala de aula. No Portal do Professor, está disponível gratuitamente material didático online de diversos cursos da Educação Básica em várias modalidades. Muitos deles, desenvolvidos pela Secretaria de Estado da Educação do Rio Grande do Norte.


Em Mossoró, a segunda Jornada Pedagógica ofereceu uma programação com palestras sobre  Avaliação e planejamento da Educação no Rio Grande do Norte, com foco nos resultados da aprendizagem; Dialogo sobre o processo de gestão, discutindo o Ensino Médio Diferenciado; Análise dos resultados de aprendizagens, com apresentação de propostas de intervenção; Sustentabilidade na alfabetização de jovens e adultos, com planejamento de estratégias e acompanhamento das ações pedagógicas e administrativas.

“O fazer pedagógico faz parte do cotidiano com decisões coletivas. É por essa razão que estamos buscando novos horizontes com o objetivo de inovar cada vez mais a educação, além de estarmos vencendo grandes metas e conquistas, que potencializam talentos e recursos existentes.”, falou a coordenadora da 12ª DIRED, Magali Delfino.





MEC destaca experiências de Educação Digital no Rio Grande do Norte

O Ministério da Educação selecionou experiências exitosas com uso das Tecnologias de Informação e duas escolas estaduais do Rio Grande do Norte ficaram entre as escolhidas. Foram selecionadas para publicarem suas experiências na Revista TV Escola, a Escola Estadual Professor Antônio Basílio Filho, com a professora Nivanilde Menezes Pessoa, responsável pelo projeto "Meu bairro em movimento"; e a Escola Estadual 4 de Setembro, com a professora Maria Luzineide, responsável pelo projeto "Oficina de animação".

Essas professoras se cadastraram e participarem das oficinas do Portal do Professor do MEC, através dos Núcleos de Tecnologias da Educação (NTE) que estão distribuídos nas 16 DIRED, para se apropriarem de algumas ferramentas essenciais para a prática em sala de aula. No Portal do Professor, está disponível gratuitamente material didático online de diversos cursos da Educação Básica em várias modalidades. Muitos deles, desenvolvidos pela Secretaria de Estado da Educação do Rio Grande do Norte.

Recentemente, o MEC encomendou um vídeo sobre a política de distribuição de equipamentos tecnológicos, internet banda larga, conteúdos digitais e formação continuada com o uso das Tecnologias da Informação e da Comunicação, para professores da rede pública. Essa política faz parte do ProInfo, coordenado no Rio Grande do Norte pela professora Zelda Caldas.

As imagens foram gravadas em cinco estados do Brasil, onde os entrevistados são especialistas em educação e inclusão digital. Esses profissionais se destacam nos seus estados pela implantação de programas especiais de educação digital, junto as escolas públicas e faculdades.


A educação digital no Brasil from Paulo Netto on Vimeo.