terça-feira, 19 de junho de 2012

Inscrições abertas para o Concurso de Redação Jovem Senador

Permanecem abertas até o dia 31 de agosto as inscrições para a quinta edição do Concurso de Redação Jovem Senador. Podem participar os alunos da rede estadual de ensino, com idade entre 16 e 19 anos, que estão cursando os dois últimos anos do Ensino Médio. O texto dissertativo, de 20 a 30 linhas, deve ser orientado pelo tema “Meu município, meu Brasil”. O objetivo é estimular nos estudantes a reflexão do processo democrático e o exercício da cidadania em um ano de eleições municipais.

As escolas interessadas devem requerer à Subcoordenadoria de Ensino Médio da Secretaria de Estado da Educação o kit desenvolvido pelo Senado Federal com a cópia do regulamento, a ficha de inscrição, a folha oficial desenvolvida pelos organizadores do certame e o envelope para o envio da redação escolhida pela escola à secretaria. A requisição pode ser feita pelo e-mail suem@rn.gov.br.

O concurso do programa Jovem Senador será feito em três etapas. A primeira será interna, em que as escolas estaduais vão escolher a melhor redação da unidade e encaminhá-la à Secretaria de Estado da Educação. Por sua vez, a SEEC será responsável pela escolha da redação que irá representar o Rio Grande do Norte na etapa final, em Brasília.

A última etapa vai reunir em Brasília os 27 representantes das unidades da federação, nos dias 19, 20 e 21 de novembro. As despesas de transporte aéreo, traslados, hospedagem e alimentação serão pagas pelo Senado Federal. Cada um dos finalistas irá receber um microcomputador, certificado de classificação, medalha e automaticamente estarão inseridos na edição anual do Programa Jovens Senadores.

Todas as escolas em que estudam os alunos finalistas também receberão um kit com publicações das Edições Técnicas do Senado Federal, documentários produzidos pelos veículos de comunicação do Senado pertinentes ao ensino médio e certificado de participação no 5º Concurso de Redação. Já as escolas em que estudam os alunos classificados nos três primeiros lugares na etapa nacional receberão computadores para uso coletivo nas escolas.

MEC lança rede social voltada para os alunos de todo o país

Educomunicação é a metodologia pedagógica que propõe o uso de recursos tecnológicos modernos e técnicas da comunicação na aprendizagem. O conceito, desenvolvido pelo professor da Universidade de São Paulo (USP), Ismar de Oliveira Soares, no final da década de 1990, começa a ser colocado em prática no Brasil. Com essa proposta, o Ministério da Educação (MEC) lançou o Portal do Aluno, uma rede social que pode ser freqüentada por alunos e professores, compartilhando dúvidas, esclarecimentos, vídeos e áudios que auxiliam no processo de ensino-aprendizagem.

Assim como nas redes sociais mais conhecidas, alunos e professores podem fazer amigos, compartilhar conteúdos, criar comunidades de acordo com o interesse de cada um, se engajar em debates nos diferentes nichos e escrever recados nos murais dos professores e colegas. Entre as ferramentas específicas voltadas para a educação estão tradutores, calculadoras, e acessórios que servem como material de apoio. Existe ainda a Midiateca, em que podem ser inseridos vídeos, áudios, fotografias e textos sobre os assuntos estudados nas disciplinas, servindo como fonte de pesquisa.

Ainda no Portal do Aluno, o professor pode organizar os estudos da turma, inserir atividades a serem propostas nas aulas seguintes, de forma que o aluno possa se preparar antecipadamente e agendar avaliações. Os interessados em utilizar esse novo serviço devem acessar o www.portaldoaluno.org.br para fazer o cadastro.