quarta-feira, 13 de junho de 2012

Inscrições para o Prêmio Gestão Escolar terminam nesta sexta



Serão encerradas nesta sexta-feira, 15, as inscrições para o Prêmio de Gestão Escolar, promovido pelo Conselho Nacional de Secretários Estaduais de Educação, Consed. Com o tema "Qual a escola que queremos?", o projeto busca contribuir para a construção dessa escola.

Uma boa gestão contribui para o sucesso de aprendizagem dos estudantes. Mas, afinal, quais fatores evidenciam qualidade em uma gestão? A complexidade do trabalho em uma escola pode, por vezes, dificultar uma resposta clara para esta pergunta.

Nesse contexto, o Consed e seus parceiros promovem o Prêmio Gestão Escolar (PGE). Um prêmio "da" e "para a" escola pública brasileira, que tem como principal objetivo favorecer a melhoria contínua do trabalho das escolas, por meio da revisão e do aprimoramento de seus processos de gestão escolar.


O Prêmio Gestão Escolar propõe-se a colaborar na busca de respostas para questões relacionadas à qualidade da gestão, contribuindo para a melhoria de procedimentos e estratégias relacionadas aos processos de ensino.

Para participar, os gestores devem a envolver a comunidade em uma avaliação da realidade escolar, tendo como ponto de partida o Manual de Orientações do PGE, disponível na página do prêmio, no site www.consed.org.br. Auxiliado por representantes da comunidade escolar, o gestor realiza um diagnóstico das condições de ensino oferecidas pela escola – considerando cinco diferentes dimensões da gestão escolar – e traça um plano de ação.

Dessa forma, gestor e comunidade comprometem-se a rever processos, ações e estratégias de ensino ou buscar melhorias na infraestrutura. Tal dinâmica é um ganho para todos, pois a comunidade escolar pode continuar utilizando a mesma ferramenta, ao longo do tempo, para analisar a evolução da gestão.

O processo de inscrição da escola é realizado em cinco etapas, através do site do Consed:

1º - Conhecer o Manual de Orientações.

2º - Reunir representantes da comunidade escolar.

3º - Promover a autoavalição da escola, a partir do roteiro que está no Manual de Orientações. Traçar, coletivamente, um plano de ação.

4º - Cadastrar a escola, o diretor e as informações decorrentes da autoavaliação. Registrar o plano de ação.

5º - Preparar o dossiê para enviá-lo à primeira instância de avaliação escolar (encontre o endereço correto, de acordo com a rede de ensino, clicando no botão "contato e endereços úteis").


Regionais dos Jerns começam por Santa Cruz e São Paulo do Potengi

Começaram as etapas regionais dos Jogos Escolares do Rio Grande do Norte, os Jerns. A partir de agora, as escolas do interior do estado disputam entre si as vagas para as finais que acontecerão em Natal, entre os dias 11 e 22 de outubro. As competições foram iniciadas nesta terça-feira, 12, pelas Direds de Santa Cruz e São Paulo do Potengi.

No total, 29 modalidades estão em disputa nas DIREDs que contemplam todas as regiões do estado. A etapa final das modalidades coletivas vai reunir em Natal, além das escolas da capital, os primeiros colocados nas regionais. Já as modalidades individuais vão reunir primeiro e segundo colocados nas regionais, além dos competidores natalenses.

Escolas estaduais vão apresentar projetos em Brasília

O Rio Grande do Norte será representado por duas escolas da rede estadual no seminário que o Ministério da Educação promove em Brasília, entre os dias 26 e 28 de junho. A Escola Tristão de Barros, de Currais Novos, e a Escola Ubaldo Bezerra, de Ceará-Mirim, foram selecionadas pelo MEC com base na qualidade e sucesso na aplicação de seus Projetos Políticos Pedagógicos.

Coordenadora Pedagógica da Escola Tristão de Barros, Francinete Medeiros, lembra que a unidade está inserida no programa Ensino Médio Inovador e vai apresentar o projeto “CONSTRUEM: Aliança pela Qualidade”. Segundo ela, o trabalho consiste em apresentar os princípios da participação e realidade dos alunos, que foram estudados por meio de questionários. “A partir dos resultados obtidos, foram traçadas metas e construídos novos projetos.”, completou a coordenadora.

Já a escola Ubaldo Bezerra, que está inserida no projeto Ensino Médio Noturno Diferenciado, vai apresentar o trabalho “Repensando o Ensino Médio Noturno a partir de uma proposta diferenciada”. De acordo com o diretor da unidade, Enéas Torres, serão apresentados dados do andamento do ensino-aprendizagem no período noturno, que utiliza como método a semestralidade para aplicação das disciplinas.  “Funciona como na universidade, quando são oferecidas cadeiras por semestre e não anualmente.”, ressaltou o diretor.

Além da apresentação de projetos diferenciados e troca de experiências, o seminário do MEC busca alternativas comuns para evitar, entre outras questões, a evasão escolar. Apesar disso, as ações realizadas pelas escolas potiguares tem conquistado resultados que vão além. De acordo com a subcoordenadora de Ensino Médio da Secretaria de Estado da Educação, Aliete Bormann, o sucesso das práticas pedagógicas dessas escolas vem ganhando também reconhecimento social. “Na escola Tristão de Barros, por exemplo, existe fila no entorno para realização de matrícula, inclusive por pessoas oriundas do ensino particular”, disse.

MEC quer levar SIGEduc para todo o país



O projeto para a implantação do Sistema Integrado de Gestão das Atividades Escolares do Rio Grande do Norte, SIGEduc,  foi apresentado pela governadora Rosalba Ciarlini e pela secretária de Estado da Educação, Betania Ramalho, ao secretário executivo do MEC, Henrique Paim e ao diretor de programas, Romeu Caputo.

A modernização do sistema escolar inclui a informatização das 694 escolas estaduais com matriculas on line, perfil de acesso personalizado para estudantes, professores e Diretorias Regionais de Educação (DIREDs), além de outros espaços para a comunidade escolar. "O Sistema possui diversas ferramentas de comunicação entre alunos e professores e um ambiente virtual de aprendizagem incorporado ao sistema escolar que irá melhorar significativamente a partir dessa modernização", argumentou a governadora Rosalba Ciarlini.

A secretária Betania Ramalho explicou que o projeto piloto está sendo implantado em 10 escolas da Região Metropolitana de Natal e que em pouco tempo deve chegar ao interior do Estado, como uma das políticas estruturantes da educação potiguar. "Com esse sistema esperamos alavancar o ensino na rede estadual", observou a secretária, esclarecendo que o novo sistema que permitirá o acompanhamento escolar em tempo real, será financiado pelo Plano de Ações Articuladas, uma parceria com o Governo Federal, através da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), que adotou essa metodologia que já chegou a 14 universidades federais.

Elogiando o projeto da Secretaria de Educação, o diretor de programas, Romeu Caputo, disse que o MEC vai investir tempo e recursos na informatização das escolas do RN que deve servir de modelo para os estabelecimentos de ensino público do país.



Governadora pede agilidade na liberação de verbas para aquisição de novos ônibus escolares



Acompanhada da secretária de Estado da Educação, a governadora Rosalba Ciarlini aproveitou a audiência desta quarta-feira, com o secretário executivo do MEC, Henrique Paim, para solicitar agilização na liberação da emenda de bancada, indicação do senador José Agripino, para aquisição de mais 146 ônibus escolares. Com isso, dará continuidade ao programa que o Governo do Estado vem executando de levar aos municípios potiguares apoio ao transporte escolar seguro e digno ao estudante. O Governo já entregou, este ano, 100 ônibus, com recursos próprios e conseguiu outros 20 com o Governo Federal, dentro do programa caminhos da escola.

Procura-se Professor-Autor



O Projeto Curta na Escola acaba de lançar o “Concurso Procura-se Professor-Autor”, com parceria executiva do Instituto Paramitas e apoio do Ministério da Educação. Para participar, é preciso escolher um dos curtas do DVD Coleção Curta na Escola – Literatura Brasileira, disponível no site www.curtanaescola.org.br, assistir em sala de aula e depois relatar como foi a reação dos alunos. Também pode ser feito um relato sobre como o professor trabalhou o tema do filme junto aos estudantes.

Serão escolhidos os cinco melhores relatos para cada filme exibido e o Professor-Autor do Melhor Relato de Experiência será premiado com R$ 500. O melhor dos cinco receberá o prêmio máximo de R$ 1.000. A escola onde o Professor-Autor Vencedor leciona também sairá premiada com um projetor. As inscrições vão até o dia 5 de julho e o regulamento está disponível aqui.

O projeto Curta na Escola enriquece a vida escolar de professores e alunos através do uso de premiados curtas metragens brasileiros em sala de aula. Já são quase 400 filmes no site para exibição gratuita e acompanhados de pareceres pedagógicos sugerindo seu uso em diferentes disciplinas e níveis de ensino. Participe, divulgue, seja um Professor-Autor!